Volkswagen Carros Classicos

Volkswagen Fusca


Postada em 20/07/2019 às 10:30
Por Hotwheelscollection

https://www.blog.connectparts.com.br/banner-principal-home-page/conheca-a-extraordinaria-historia-do

Volkswagen Fusca


O Fusca foi encomendado na década de 1930 por Adolf Hitler como o "carro do povo" (ou volks wagen em alemão). Projetado por Ferdinand Porsche, o carro cheio de curvas era acessível, prático e confiável. Três décadas depois, o "Bug" (como era carinhosamente conhecido) tornou-se um símbolo da década de 1960. O modelo também ficou conhecido como besouro (Käfer na Alemanha) ou barata, foi o primeiro modelo de automóvel fabricado pela companhia alemã Volkswagen. Foi o carro mais vendido no mundo ultrapassando em 1972 o recorde que pertencia até então ao Ford Modelo T. O último modelo do Fusca foi produzido em 2003 na fabrica da Volkswagen no México onde era chamado de VW Sedan e pertencia a uma edição comemorativa chamada Última Edición, limitada a 3.000 carros. O último exemplar marcou o fim da longa produção de 65 anos do Fusca, durante a qual foram fabricados 21.529.464 unidades, números que fazem dele o modelo único mais produzido do mundo em todos os tempos.


Um dos primeiros prototipos do Volkswagen Fusca


Lançado oficialmente em 1.935, o Volkswagen podia ser comprado por quase todos, ao preço de 990 marcos, e era equipado com motor refrigerado a ar, sistema elétrico de seis volts, câmbio seco de quatro marchas, que até então só se fabricavam carros com caixa de câmbio inferiores a 3 marchas. Em 1931 a Zündapp, fabricante de motos, decidiu se arriscar na idéia do carro popular alemão e encomendaram ao escritório de Porsche um projeto de um carro  que atendesse esse conceito. Devido às exigencias de Hitler dentre os quais solicitava um motor refrigerado a ar devido as condiçoes climáticas da Alemanha e um baixo consumo de combustivel, o primeiro projeto do Fusca era equipado com um motor dois cilindros, refrigerado a ar, que tinha um rendimento péssimo obrigando os engenheiros envolvidos a desenvolverem o motor quatro cilindros, opostos dois a dois , chamado de Boxter,também refrigerado a ar, com suspensão independente dianteira, que funcionavam através de barras de torção. Foi um projeto ousadamente revolucionário, pois até então os carros da época eram feitos com motores refrigerados a água e suspensão que em sua maioria usavam feixe de molas (tipo suspensão de caminhões) ou molas helicoidais.


Em 1936, já reformulado, com bastante semelhanças com o Fusca de hoje, o Volkswagen era equipado com duas pequenas janelas traseiras, em 1.937 existiam 30 outros modelos sendo testados na Alemanha. E a partir de 1.938, iniciou-se a construção, em Hanover de uma fábrica a qual o Volkswagen seria construído na forma de fabricação em série. Em 1.939, devido ao início da segunda guerra mundial, o Volkswagen acabou virando veículo militar. Derivados do fusca, como jipes e até um modelo anfíbio (Shwinwagen, atualmente existem 3 no mundo, e um no Brasil). A mecânica também haveria mudado. Virabrequim, pistões, válvulas , o motor de 995 cc.e 19cv passou a ser de 1.131 cc. e 26 cv. Mais de 70 mil unidades militares foram produzidas.


Shwinwagen...o Fusca militar


Ao término da segunda guerra mundial, a fábrica que estava sendo construída em Hanover, estava quase que inteiramente destruída. Seus projetistas estavam desaparecidos e suas versões militares estavam sendo sucateadas, por pouco não foi o fim do Volkswagen. Ivan Hirst, um major de nacionalidade inglesa resolveu “adotar” o velho Volkswagen, entre os escombros da antiga fábrica, a versão original do VW passou a ser reaproveitada.


A partir de 1950, o "Fusca" começou a ser importado para o Brasil. No dia 11 de setembro de 1950 desembarcaram no porto de Santos 30 Volkswagens e permaneceram por lá em exposição. O sucesso foi imediato, os veículos avaliados em 20 000 cruzeiros, foram vendidos pelo extraordinário valor de 60 000 cruzeiros cada veículo. O modelo importado era o conhecido "Split Window", com vidro traseiro dividido em dois, modelo Export. Já em 1953 o Fusca com motor 1200 cm3 era montado em um galpão alugado em São Paulo, na Rua do Manifesto no bairro do Ipiranga. Em 1956, a Volkswagen começou a construção de sua 1ª fábrica no país, um gigante com mais de 10 mil m² que ficou pronta em 1957. Seu primeiro produto foi a Kombi e até 1957 mais de 2 mil Fuscas e mais de 500 Kombis foram montados.  A indústria automobilística brasileira dava seus primeiros passos. Em 1.959 o Fusca começou a ser fabricado no Brasil. Se no começo da década de 50 o Fusca era importado; já no final, era produzido em fábrica brasileira.


Linha de produção do Fusca no Brasil nos anos 70


O Fusca 1960 trouxe mais mudanças para a carroceria, agora todos os modelos apresentavam indicadores embutidos nas luzes traseiras e indicadores separados nas asas dianteiras. O motor dos modelos de 1960 foi aumentado de 30hp para 34hp, em vez de um aumento de capacidade. A nova potência veio de uma melhor carburação e de maiores taxas de compressão. Todos os modelos agora tinham caixas de câmbio totalmente sincronizadas. A caixa de fusíveis foi movida para dentro do carro, ao lado da coluna de direção, e todos os carros agora tinham uma lavadora de pára-brisa. Apoios e alças para passageiros, que anteriormente eram opções, foram agora incluídos nos modelos de exportação. O tanque de combustível foi novamente redesenhado na tentativa de aproveitar melhor a capacidade do bagageiro. Em 1962, a VW introduziu trocadores de calor pela primeira vez, o que permitiu que os passageiros e motoristas fizessem uso de ar aquecido fresco, dirigido ao redor da cabine, em oposição ao sistema anterior de ar aquecido que fluía sobre as cabeças dos cilindros.



Em 1968, a Disney lançou o primeiro de seis filmes tendo como o Fusca o personagem central. Intitulado como “Herbie the Love Bug” (no Brasil “Se Meu Fusca Falasse), foi utilizado um modelo 1963 com um número de 53 de corrida no capô. Em 2018, um dos carros usados no filme Herbie Goes to Monte Carlo, de 1977, e Herbie Goes Bananas, de 1982, estabeleceu um recorde de um Beetle em leilão, vendendo na Barrett-Jackson por US $ 128.700. Em 17 de fevereiro de 1972, o Fusca nº 15.007.034 saiu da linha de montagem, superando o recorde do Ford Modelo T por quatro décadas como o carro mais vendido do mundo.


Herbie


Em 1994 a Volkswagen se propôs a atualizar o Fusca com tecnologias e tendências modernas. O resultado foi um protótipo baseado na plataforma do Volkswagen Golf com um motor Diesel híbrido.


New Beetle...a 2º geração do Fusca


Apresentado no salão de Detroit, o conceito fez tanto sucesso que a Volkswagen decidiu produzi-lo em 1997. Oficialmente lançado em 1998 como 2º Geração o modelo permaneceu em linha até 2011.


No ano seguinte (2012) foi iniciada a produção da 3º Geração que apresentava carroceria mais baixa, maior largura e com formas menos arredondadas.


3º Geração do fusca 


Entretanto a  Volkswagen of America anunciou que a produção da terceira geração do Fusca será encerrada em 2019. A empresa prepara uma edição especial chamada Final Edition para as variantes cupê e conversível do Fusca vendido nos EUA, onde o modelo atende pelo nome Beetle. A montadora tem como politica atual destinar seus recursos para o desenvolvimento de propulsão elétrica e tecnologias de condução autônoma, e no desenvolvimento de SUVs e picapes.


 


Fonte:


https://pt.wikipedia.org/wiki/Volkswagen_Fusca

http://www.fuscaclube.com.br/links-uteis/historia-do-fusca/

https://www.vwheritage.com/beetlehistory

https://www.forbes.com/sites/msolomon/2018/09/14/luxury-lineage-a-brief-history-of-the-volkswagen-beetle/#18beb59e5048 

https://www.autoo.com.br/vw-prepara-a-despedida-da-terceira-geracao-do-fusca/