Automobilismo e Motociclismo Pilotos Lendários MotoGP Agusta

Giacomo Agostini


Postada em 01/12/2019 às 14:58
Por Hotwheelscollection

https://image.redbull.com/rbcom/010/2015-09-09/1331746526175_4/0012/0/384/66/3299/4440/1050/1/giacom

Giacomo Agostini nasceu em 16 de junho de 1942 em Brescia, Itália. É um ex-piloto italiano de motociclismo, 15 vezes campeão mundial em que, 8 campeonatos, são na categoria máxima do motociclismo: MotoGP (oito: 1966–1972 e 1975). Apelidado “Ago”, possui um recorde absoluto de 122 vitórias em Grand Prix, sendo68 vitórias e 8 títulos na classe 500cc, e os outros na classe 350cc. Por essas conquistas incomparáveis, obtidas ao longo de uma carreira de 17 anos, ele é amplamente considerado o competidor mais qualificado para o título de maior piloto de motociclismo de todos os tempos.



Nas primeiras décadas das corridas de GPs de motocicletas, os circuitos não foram projetados para garantir a máxima segurança. Circuitos como a “Ilha de Man” e o grande prêmio tcheco de “Brno” estavam cheios de paredes de pedra e postes de iluminação. O equipamento de segurança era rudimentar: capacetes e jaquetas de couro mal acolchoados. E na década de 1960 as motos, embora antiquadas pelos padrões atuais, eram brutalmente rápidas, capazes de atingir velocidades superiores a 160 km/h em pneus de borracha dura com menos de alguns centímetros de largura.
Naquele tempo, ser campeão significava ter inabalável autoconfiança, coragem e vontade indomável de vencer diante de certos perigos. Nos anos 60 e 70, Giacomo "Ago" Agostini teve isso e muito mais. Ele personificou o campioníssimo italiano: boa aparência, charme e coragem de Hollywood.



Agostini tem um recorde de 15 títulos de Grand Prix, incluindo sete títulos consecutivos de 500cc e cinco títulos consecutivos de 350cc. Seu domínio fez dele a primeira lenda das corridas italianas e uma celebridade internacional, abrindo caminho para nomes como Valentino Rossi. Ele era o ”piloto a ser vencido”. E ainda é. Suas 122 vitórias no Grand Prix total ainda não foram superadas (embora na classe rainha - 500cc / MotoGP - Valentino Rossi tenha 89 vitórias contra as 54 da Ago). Quando você fala sobre o GOAT (Greatest of All Time , Ago está entre os primeiros nomes a serem mencionados.



Nascido em uma rica família Brescia, ele correu secretamente a princípio por medo de provocar a ira de seu pai, embora o sucesso impedisse o anonimato. Tornou-se Campeão nacional de motociclismo de 1963 na classe 175cc a bordo de um Morini. Em 1964, Agostini venceu o título italiano de 350cc e provou sua capacidade ao terminar em quarto no Grande Prêmio da Itália em Monza. Esses resultados chamaram a atenção do conde Domenico Agusta, que contratou Agostini para disputar sua equipe no MV Agusta como companheiro de equipe de Mike Hailwood. Ago então travou uma disputa acirrada na temporada com Jim Redman, da Honda, no campeonato mundial de 350cc de 1965. Ele parecia ter conquistado o título quando, liderando a rodada final no Japão em Suzuka, sua moto falhou, entregando o título a Redman.
No final da temporada de 1965, Hailwood partiu para a Honda. Com Agostini agora o melhor piloto da MV Agusta, ele venceu o título de 500cc por sete anos consecutivos pela marca italiana. Ele também venceu, pela MV Agusta o título de 350cc sete vezes seguidas e ganhou 10 TTs (Tourist Trophy) da “Ilha de Man”
Agostini ingressou na Yamaha em 1974, mas quebrou o ombro em um acidente. Ele então dominou o campeonato de 500cc em 1975 para somar o oitavo e último título mundial sênior.



Ele se aposentou em 1977 e tornou-se gerente de equipe da Yamaha, e usou o apoio de Marlboro para financiar duas temporadas na série britânica de Fórmula 1. Conseguiu bons resultados no campeonato em 1979, pilotando um Bracey-Price Williams FW06-Ford, ele terminou em segundo em “Snetterton” e terceiro em duas ocasiões para conquistar o oitavo lugar na classificação geral. O campeonato foi menos competitivo em 1980 e Agostini melhorou para o quinto no geral graças a quatro pódios
Em 1982, Agostini voltou às corridas de moto como gerente da equipe Marlboro Yamaha. Nesta função, ganhou três títulos de 500cc com Eddie Lawson e gerenciou muitos pilotos de sucesso, incluindo Graeme Crosby e Kenny Roberts. Sob sua gestão, os pilotos venceram os campeonatos de Daytona de Fórmula 1 de 1982 (Crosby), 1983 e 1984 de Daytona de Fórmula 1 (Roberts) e 1986 de Daytona Superbike (Lawson). Entre 1986 e 1990, ele também dirigiu a equipe de 250cc da Marlboro Yamaha com pilotos como Luca Cadalora, Martin Wimmer e Àlex Crivillé.
Em 1992, ele atuou como gerente da equipe de fábrica da Cagiva até 1994, quando Cagiva se retirou do campeonato mundial. A última temporada de Agostini como gerente de equipe foi em 1995, quando ele administrou uma equipe da Honda de 250cc com Doriano Romboni como piloto.
Agostini foi introduzido no Hall da fama do esporte a motor em 2012.



Carreira no MotoGP


Anos Ativos:            1964 - 1977
Equipe(s):               MV Agusta, Yamaha
Corridas:                 194
Campeonatos:         350cc - 1968-1974
                              500cc - 1966-1972, 1975
Vitórias:                  122
Pódios:                    159
Pontos na Carreira:   1493
Pole positions:           9
Voltas Rápidas:         8
1ª Corrida:               Alemanha 1964 250cc
1ª Vitória:                Alemanha 1965 350cc
Última Vitória:          Alemanha 1976 500cc
Última Corrida:         Reino Unido 1977 500cc


Fonte:


https://www.motorsportmagazine.com


https://www.motorcyclistonline.com


https://en.wikipedia.org/