Descrição

Este veículo, baseado nos fundamentos do VW Fusca, é conhecido por uma incrível variedade de nomes e funções que tem servido. Produzido em 4 continentes, tornou-se um verdadeiro ícone histórico. Os protótipos iniciais do Tipo 2 não eram aerodinâmicos. Por esse motivo juntamente com outras melhorias, os engenheiros decidiram dividir o pára-brisa em dois, dando-lhe uma ligeira forma em V. Como resultado, a van teve um coeficiente de arrasto melhor que o Fusca e seus fãs chamaram a primeira iteração do ônibus de “Splitty”. A aerodinâmica melhorada ajudou o VW Type 2 a manter uma velocidade decente na rodovia, considerando que, no início, a van utilizava um motor de 24 cv no Fusca.

Desde o início da produção no final de 1949, o Tipo 2 foi oferecido em várias configurações, dando a escolha entre assentos para passageiros ou um espaço de carga para objetos. Dependendo da finalidade e do mercado, o VW Type 2 foi chamado de vários nomes, incluindo Kombi, Transporter, Bus, Camper ou Kleinbus. A idéia de uma van provou ser bem sucedida e a VW Type 2 tornou-se uma das pioneiras desse segmento de mercado, junto com a francesa Citroën HY. Depois de perceber o potencial de tal veículo, fabricantes de todo o mundo seguiram o conceito.

A empresa alemã Westfalia logo usou as qualidades práticas da Kombi Bus para convertê-lo em um veículo de camping perfeito, com conveniências como camas, fogão, mesa e ar-condicionado. Alguns carros vieram com um teto elevado para maior espaço e funcionalidade do veículo. Devido ao design inteligente, o espaço interno é mais compacto do que as caravanas ou trailers, dando aos usuários mais liberdade para se movimentar, mantendo os aspectos de conforto.

A identidade da Kombi foi constantemente reinventada e tomou um novo rumo na década de 1960, quando o movimento hippie ganhou força. O tipo 2, junto com o Fusca, tornou-se o veículo escolhido pelos hippies, devido a seus baixos preços, alta disponibilidade e visual bonito. O enorme emblema frontal da VW poderia ser facilmente transformado em um símbolo de paz e a van seria então usada para levar os hippies a um protesto contra a guerra. Com o tempo, o VW Type 2 se tornou sinônimo da identidade hippie e pode ser encontrado em numerosas aparições na cultura pop, incluindo filmes, séries e música. O carro foi produzido no México, Argentina, Brasil e Austrália durante sua vida útil saindo das fábricas como furgão, furgão de passageiros, picape de cabine dupla e simples, e foi modificado para se adequar a qualquer tipo de propósito. Alguns tipos foram convertidos em carros de bombeiros ou em ambulâncias. Sua popularidade como veículo comercial faz sentido - o carro era barato, espaçoso, fácil de manter com as peças adaptáveis de outras Volkswagens.


Uma versão atualizada do Tipo 2 foi introduzida em 1967 e também é conhecida como T2 (a versão anterior é referida como VW Type 2- T1). A característica mais distintiva no exterior de carros mais novos é um pára-brisa singular, que alguns chamam de "janela Bay", o carro é muitas vezes referido como "Bay". Entre outras atualizações, o carro mais novo recebeu um motor mais potente, empurrando 47 cv. Mais tarde, motores de até 2 litros de capacidade foram introduzidos, aumentando a potência para 70 cv.
O T2 foi construído na América do Sul e Central nos anos 90, com o último modelo saindo da linha de produção no Brasil no final de dezembro de 2013. A razão para tal popularidade sem fim foi a confiabilidade desta van, bem como o baixo preço, pois não havia maneira mais barata de transportar até uma tonelada de carga sem se molhar. Regulamentos rigorosos de emissão fizeram com que a VW adaptasse um motor refrigerado a água ao T2 na virada do século, roubando-lhe o característica do motor refrigerado a ar. Tais modelos podem ser facilmente reconhecidos por uma grade preta na frente, que é usada para sugar ar para dentro do radiador. Regras e regulamentos foram o que colocou o fim da produção deste veículo.

Não há dúvida de que o modelo não teria sobrevivido 64 anos se não fosse sua capacidade de se adaptar a diversos usos. Se a VW Bus Kombi não é a van mais importante de todos os tempos, é definitivamente a mais icônica, ocupando um lugar de destaque na cultura pop e no mundo real.

Leia também: http://hotwheelscollection.com.br/Post/80/volkswagen-kombi

 

Fonte:

https://dyler.com/posts/59/vw-type-2-the-most-important-van-in-the-history

https://pt.wikipedia.org/wiki/Volkswagen_Kombi